Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma Pandemia

Diário de uma Pandemia

Abril 01, 2020

Paulo Pinto

1 de abril, dia 19. Dias e dias que passam lentamente. Hoje há 8251 pessoas infetadas, 187 mortes. Dia de frio e chuva, o que não anima ninguém. É quarta-feira, mas não se dá por isso. Mais uma (pequena) desorientação, a juntar a tantas outras. O meu filho cumpre hoje o 10º dia de quarentena, após a chegada do Dubai. Nada de sintomas. Domingo acaba. E depois? "Depois" é toda uma outra dimensão, que não interessa muito por enquanto. Falo ao telefone com um colega meu e não fico propriamente animado perante o catastrofismo que denuncia, e ainda menos com o descrédito que revela perante as autoridades sanitárias e governativas. Nem os números animadores de Portugal, em comparação com o que se passa lá fora, parecem demovê-lo. Nem o reconhecimento internacional. "É tudo à portuguesa" é o comentário que retenho. Todos nós daríamos excelentes ministros da saúde e diretores da DGS, estou certo. Sobretudo se soubéssemos há um mês o que vinha aí. Sentados em casa, confortáveis e a engordar, debitamos sentenças e bitaites. É o que fazem jornalistas, comentadores e opinion-makers. Sem outro tema que não este, sem tricas políticas para esmiuçar, entretêm-se a liofilizar gráficos e números, previsões e achismos. No noticiário da noite, José Alberto Carvalho fez mais ou menos isso, num raciocínio cheio de "parece que" e "possivelmente" para não chegar a lado nenhum. Não ouvi factos, só "dá ideia de". O governo prepara-se para estender o estado de emergência por mais duas semanas. As incógnitas são muitas e em muitos campos. Viver na incerteza está na ordem do dia, algo a que não estávamos nada habituados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub